Pular para o conteúdo principal

A importância do nutricionista na Terapia Enteral

25/08/2021 - 12:04 hs - Nutrição

Pacientes que estão hospitalizados, ou por cirurgia ou por alguma doença em tratamento, possuem frequentemente necessidades nutricionais especiais. Por estarem em tratamento em ambiente hospitalar, são pessoas particularmente mais vulneráveis a desenvolver complicações durante o período de internação. Por isso, é fundamental que exista um acompanhamento nutricional do paciente, assim, seu sistema imunológico se fortalece, evitando que haja qualquer desnutrição ou problemas adicionais a isso. 

Pacientes em tratamento, podem apresentar dificuldade para a ingestão de alimentação via oral, dessa forma, há grandes chances de ocorrer ingestão diminuída de nutrientes, restrição calórica e hídrica, instabilidade hemodinâmica, falta de absorção e isso pode desencadear desnutrição e desequilíbrio metabólico. Por esses motivos, é fundamental a indicação de Terapia Nutricional Enteral por um nutricionista, que receitará a melhor maneira de se administrar a dieta para o paciente. 

Quais são os tipos de terapia nutricional?

Os tipos de terapia variam conforme as restrições e carências nutricionais de cada paciente. As dietas podem ser marcadas pela redução do sódio, pobreza calórica, função constipante ou laxante, ou serem focadas no gerenciamento das vitaminas que o organismo necessita para manter o bom funcionamento.

A administração da terapia nutricional pode acontecer de maneiras diferentes de acordo com as condições de cada paciente. Ela pode ser administrada de quatro maneiras. A  principal diferenciação entre elas é a via utilizada para a nutrição, podendo ser: por via oral, parenteral, enteral. Cada uma das estratégias de nutrição, possui suas necessidades específicas e adequações mínimas para serem aplicadas.

O resultado após uma administração de terapia nutricional de qualidade

Quando a administração da terapia nutricional é bem sucedida, e isso também diz respeito à qualidade deste tratamento, temos como resposta a recuperação fisiológica do paciente. Em alguns casos, evitar que haja complicações a longo prazo, também é o resultado de uma boa terapia nutricional. Isso acontece porque cada paciente tem uma demanda nutricional diferente e as dietas elaboradas trabalham para atender esse objetivo. 

Qual é a importância do nutricionista neste contexto?

O nutricionista tem um papel fundamental no desenvolvimento e implementação de uma terapia nutritiva, já que irá considerar os micro e macronutrientes que serão necessários para a recuperação do paciente em tratamento.

Este profissional será responsável por fazer a anamnese completa, ou seja, o recolhimento das informações do paciente,  e o seu diagnóstico. Ele também acompanha as variações e evoluções durante o período da terapia e gerencia as modificações que a dieta precisará receber para que seja capaz de suprir nutricionalmente o organismo.

O acompanhamento individual e próximo que o nutricionista oferece possibilita que todas as mudanças no quadro hospitalar deste paciente sejam observadas e consideradas durante o tratamento. Além disso, ele também lida com o desafio de tornar essa dieta o mais agradável possível para o paciente, fazendo com que ela contemple a diversidade de combinações de texturas e sabores, quando cabível.

Outra função do profissional de nutrição, neste contexto, é o estudo de patologias que interferem e prejudicam a absorção de nutrientes neste organismo.

Conheça a oferta completa do VitalAire para a área de nutrição enteral e garanta mais segurança ao paciente domiciliar.

Tags: bomba de infusão Nutrição terapia nutricional