Pular para o conteúdo principal

Tudo o que você precisa saber sobre oxigenoterapia

22/11/2021 - 11:33 hs - Oxigenoterapia
O que é oxigenoterapia

Conceito de Oxigenoterapia

A Oxigenoterapia é um tratamento  que consiste na administração suplementar de oxigênio (O2). Recomendado para pacientes que apresentam níveis baixos de oxigenação no sangue. Alguns distúrbios pulmonares podem comprometer a concentração de O2 através da respiração normal, que são:

  • Doença Pulmonar Obstrutiva crônica: Caracterizada pela limitação crônica do fluxo de ar nos pulmões. Geralmente provocada pela fumaça do cigarro ou de outros compostos nocivos. DPOC é  sigla que agrupa as principais doenças associadas como  bronquite e enfisema pulmonar.
  • Fibrose pulmonar: Destruição progressiva e crônica da arquitetura do pulmão, que leva a perda da função pulmonar.
  • Apneia do sono: A apneia reduz a quantidade de oxigênio e aumenta o dióxido de carbono (CO2) no sangue devido a obstrução total ou parcial das vias aéreas. 
  • Displasia broncopulmonar: Distúrbio pulmonar causado em recém-nascidos prematuros devido ao uso prolongado de ventilação mecânica. Acometimentos decorrentes da doença: infecções, acúmulo de líquidos e  malformações pulmonares.
  • Síndrome respiratória aguda grave: Doença respiratória grave e muitas vezes fatal causada por vírus, bactérias e fungos. 

O aporte de oxigênio extra proveniente da terapia permite que os pacientes tenham melhor qualidade de vida através da capacidade fisiológica pulmonar restabelecida. Existem diferentes tipos de oxigenoterapia que são classificadas de acordo com a necessidade do paciente. As mais comuns são:

Sistema de baixo fluxo: fornecem oxigênio suplementar através de catéter nasal e máscaras. 

Sistema de alto fluxo: Fornece uma determinada concentração de oxigênio em fluxos iguais ou superiores ao fluxo inspiratório máximo do paciente.

Ventilação não invasiva: consiste em um suporte ventilatório com utilização de pressão positiva empregado em pacientes. A conexão entre o dispositivo ventilatório e o paciente é realizada através de uma máscara nasal ou facial.

O diagnóstico é  fundamental para a definição do tratamento. A administração de O2 pode ser feita através de cilindro de oxigênio, concentrador estacionário e portátil, ou pelo sistema líquido, também conhecido como LOX. Alguns cuidados devem ser tomados, como mantê-los longe de chamas e armazenados em lugar espaçoso e arejado.

A escolha da modalidade é feita de acordo com o estilo de vida do paciente e conforme orientado pelo médico e/ou profissional habilitado. Porém, independente do tipo, a oxigenoterapia melhora muito a qualidade de vida daqueles que possuem baixa oxigenação do sangue. Manter os níveis adequados de oxigênio,  favorece ao paciente  mais energia e disposição para  realizar suas atividades de vida diária.

Tags: Oxigenoterapia Blog