Pular para o conteúdo principal

Tratamento

Conheça o melhor tratamento para os distúrbios do sono

Conheça o distúrbio do sono e como tratá-lo para retomar a sua qualidade de vida.

O tratamento da Apneia Obstrutiva do Sono deve ser planejado de acordo com as necessidades individuais de cada paciente e de acordo com o grau de apneia.

Em geral, o tratamento da AOS (Apneia Obstrutiva do Sono) envolve a adoção de medidas clínicas simples aliadas ao uso de dispositivos ou aparelhos que visam facilitar o fluxo do ar pela via aérea como os aparelhos de pressão positiva para via aérea superior (CPAP e BILEVEL).
Os equipamentos de CPAPs são portáteis, leves e podem ser utilizados em domicílio ou em viagens. A variação de pressão para a maioria dos equipamentos de CPAP é de 4 a 20 cmH2O e a pressão que você necessita será determinada através do exame de polissonografia

Os pacientes com distúrbios moderados a graves são aqueles que normalmente possuem uma melhor e mais rápida aderência ao tratamento. Neles, o tratamento com CPAP produz verdadeira e benéfica mudança de vida, graças à considerável melhora dos sintomas do distúrbio, entre eles, a sonolência diurna e fadiga. Isso favorece uma motivação para o uso regular do aparelho, durante todo o período de sono de todos os dias da semana. O tratamento com CPAP é utilizado somente durante o sono e necessita ser utilizado sempre que o portador de AOS dorme.

Consequências do não tratamento

Já está documentado na literatura médica que a apneia do sono pode causar vários problemas à saúde,os mais comuns são:

  • Maior risco de acidentes de trânsito e de trabalho : vários estudos demonstram que o número de acidentes de trânsito em pacientes com AOS é 2 à 3 vezes superior em relação à população que não sofre de apneia.
  • Acidentes em geral ocorrem com maior frequência nestes pacientes porque eles tendem a apresentar maior tendência para "cochilos" involuntários durante o dia.
  • Hipertensão Arterial Sistêmica: a AOS é um fator de risco independente para o desenvolvimento de Hipertensão Arterial Sistêmica (HAS), ou seja, pacientes com apneia do sono podem desenvolver HAS mesmo que não tenham outros fatores de risco.
  • Arritmias cardíacas: arritmias cardíacas que ocorrem exclusivamente durante o sono são comuns nos pacientes com AOS.
  • Infarto Agudo do Miocárdio (IAM) e Acidente Vascular Cerebral (AVC) : alguns estudos apontam para risco aumentados destas doenças em portadores de AOS.
  • Distúrbios Cognitivos: portadores de AOS podem apresentar prejuízo nas funções cognitivas como dificuldade de memória, dificuldade de concentração e déficit de atenção.
As alterações acima podem ser reversíveis ou melhoradas com o tratamento correto da AOS, para isso você pode contar com o VitalAire, que oferece suporte total no tratamento.

Você encontrou o que procurava no site?

Deixe seu feedback.