Pular para o conteúdo principal

Cada dia dormindo em um horário diferente? Cuidado, você pode sofrer de Jet lag social

O Jet Lag Social está associado ao maior risco de doenças cardiovasculares.

O  que Jet Lag Social?

Quem já viajou alguma vez para um país muito distante onde o fuso horário é totalmente diferente do Brasil, como Japão, Nova Zelândia, Austrália, com certeza sabe o que é Jet Lag e, provavelmente, sofreu com ele.

“Nosso corpo demora para regular o ritmo e funções orgânicas comuns do dia-a-dia como comer, dormir, ir ao banheiro, ficam comprometidas”, diz Monica Lopes, consultora em terapia respiratória do VitalAire. O organismo fica confuso e demora dias ou até semanas para entender que apesar de ser dia no lugar onde a pessoa está, o seu corpo pensa que é  noite pelo seu ritmo biológico estar regulado pelo horário onde a pessoa vive. A conclusão é que os horários ficam todos invertidos. Quando é preciso comer, não há fome. Quando é preciso dormir, não há sono.

A partir do termo, surge outro bem mais preocupante por acontecer frequentemente sem sequer a pessoa mudar de cidade, quanto mais de país: é o Jet Lag Social. O problema está relacionado à diferença nos horários de dormir e acordar.

O exemplo mais clássico é a pessoa que dorme durante a semana em um horário fixo, seguindo uma rotina, e aos fins de semana, sem obrigação com o trabalho, permite-se acordar mais tarde e ir pra cama também bem mais tarde. “Muita gente faz isso porque tenta compensar as horas não dormidas durante a semana”, complementa Mônica já enfatizando que não existe essa compensação.

Para piorar, para os especialistas que estudam as doenças do sono, o hábito é um perigo. A explicação passa por algo chamado de “ponto médio do sono”.  

Calculando o ponto médio do sono

Sim, Jet Lag Social é essa diferença entre os pontos médios do sono de uma pessoa. “Segundo estudo da Revista Current Biology, nosso corpo já começa a sentir os efeitos a partir de duas horas de Jet Lag Social.” Os sintomas são os mesmos do Jet Lag comum: muito cansaço, sensação de sono constante, mudanças nos hábitos alimentares. Mônica alerta que aos poucos e sem ser notado, o organismo todo vai ficando confuso e seu ritmo biológico é alterado.  

Não ter um horário de sono estabelecido pode influenciar em sua saúde

Há muitos estudos que apontam o Jet Lag Social como primeira causa para um aumento na probabilidade de fumo, consumo de álcool, cafeína e até depressão. Além disso, há associação com obesidade, diabetes, colesterol, aumento de risco de doenças cardiovasculares, síndromes metabólicas e processos inflamatórios diversos.

“Um artigo do Is Social Jetlag Associated with an Adverse Endocrine, Behavioral, and Cardiovascular Risk Profile? Journal Of Biological Rhythms estudou 145 indivíduos e concluiu que indivíduos com Jet Lag Social maior ou igual a duas horas eram mais sedentários e apresentaram aumento da frequência cardíaca em repouso”, cita Monica.

Isto torna-se, segundo a especialista, mais relevante quando o indivíduo não consegue adequar seus horários de estudo ou trabalho ao próprio cronotipo. “Há os matutinos e os vespertinos. Uma pessoa vespertina que se vê obrigada a fazer tudo bem cedo, já tem a sensação de estar sempre em dívida com o sono. Nos dias livres, vai querer tirar o atraso e vai se atrapalhar ainda mais.”

Como realmente é quase impossível ser tão disciplinado e dormir no mesmo horário todos os dias de nossas vidas, Monica indica: “Podemos mudar um pouco nossa rotina de sono nos dias livres desde que o Jet Lag Social não ultrapasse duas horas. Assim conseguimos manter nosso ritmo circadiano, isto é o ritmo das nossas funções orgânicas, funcionando normalmente.”

Fale com o VitalAire

Central de Atendimento VitalAire 24 horas

0800 773 0322

Onde Estamos

O VitalAire está perto de você, descubra a unidade mais próxima!

Mais informações

Apneia do sono - O que é | VitalAire Brasil

Você sabe o que é apneia obstrutiva do sono? Descubra!

Leia mais