Pular para o conteúdo principal

Se estiver com sono, não beba!

Sonolência e álcool são uma combinação extremamente perigosa.

Bebidas alcoólicas prejudicam a qualidade do sono 

Sonolência e álcool. Assuntos que se misturam em muitos pontos, mas que nunca  deveriam  ser  misturados, uma vez que os efeitos negativos se potencializam. "É uma combinação extremamente perigosa pois temos dois fatores diretamente relacionados à redução dos reflexos", diz Marcos Veiga, coordenador de segmento - Apneia do Sono, do VitalAire.

O especialista explica que o consumo de álcool gera relaxamento, o que contribui ainda mais para a chegada do sono. "Talvez este seja o ciclo mais perigoso em que um indivíduo pode estar inserido", alerta ele.

Por isso é preciso estar muito atento às próprias condições de sono antes de ingerir qualquer bebida alcoólica. Os sintomas de privação de sono são clássicos:

- Redução na capacidade de tomada de decisão e demais ações cognitivas (além da coordenação motora)

- Redução na velocidade para execução de atividades

- Dor de cabeça

- Tontura

- Fraqueza

- Alteração de humor

- Dificuldade em manter-se acordado em locais onde dormir não é apropriado como cinema, carros, ônibus, reuniões de trabalho...

Combinar privação do sono ao álcool é aumentar toda essa lista. Portanto, antes da frase "se beber, não dirija" deveria existir outra assim: "se estiver com sono, não beba".

É importante pontuar que o consumo de qualquer quantidade de bebida alcoólica já pode influenciar neste quadro. E falando em direção, segundo o novo código de trânsito brasileiro (2013), quantidades aferidas no etilômetro (bafômetro) superiores a 0,05 mg de álcool por litro de ar já são suficientes para gerar autuação pelos órgãos responsáveis, ou seja, mesmo pequenas quantidades já geram risco de vida a todos. Isso sem contar o fator sono, hein! 

Você sabia  que entre 2011 e 2016, foram aplicadas 244 mil multas sob o código de infração de embriaguez em todo o país? Os números mostram que os acidentes só crescem e grande parte deles ocorreu devido ao consumo de álcool.

Álcool piora qualidade do sono?

Até aqui podemos concluir que o álcool provoca sono. Assim, quem sofre com dificuldades para dormir poderia se apoiar nele como solução ou ajuda? Cuidado. Isso pode ser uma outra combinação perigosa.

Marcos reforça que a bebida alcoólica interage com o sistema nervoso provocando relaxamento o que ajuda o indivíduo a pegar no sono mais rápido e até a dormir durante mais tempo. Porém: "as vias aéreas superiores também relaxam junto com o resto do corpo, aumentando o ronco e potencializando a apneia obstrutiva do sono. Quem nunca ouviu a expressão: 'só ronco quando bebo'?"

Portanto, a qualidade do sono de quem bebe e dorme é comprometida se comparada a quando a mesma pessoa não bebe. "Se o indivíduo precisa ingerir bebida alcoólica para dormir ele precisa procurar ajuda de um especialista", conclui Marcos.

Então fica a dica: se estiver com sono, não beba e se beber não dirija!
Quer saber mais sobre os distúrbios do sono e como parar de roncar? Confira o site Tudo sobre Apneia do Sono.